);
Widget Image

Atendimento especializado e descomplicado em Medicina do Sono e Neurologia. Dormir bem é algo essencial para ter qualidade de vida.

Agende uma consulta clicando aqui!

Últimas postagens

HORÁRIO DE ATENDIMENTO: 08:00 - 17:00
ESTAMOS EM: MANAUS
CONTATO: (92) 99901-5080 / (92) 99192-3240 / (92) 3659-3240
SIGA-NOS:

O que é o exame de polissonografia e quando se deve fazer

O que é o exame de polissonografia e quando se deve fazer

A polissonografia é um exame não invasivo que mede a atividade respiratória, muscular e cerebral (além de outros parâmetros) durante o sono. As informações são coletadas por sensores espalhados pelo corpo e analisadas por computadores que transformam os dados em padrões que descrevem em detalhes como é o descanso do indivíduo.

Para que serve

Para investigar possíveis distúrbios do sono. Geralmente é solicitado quando há sintomas como sonolência diurna excessiva, distúrbios respiratórios como roncos e apneia, alterações do ritmo cardíaco e síndrome das pernas inquietas. A polissonografia também flagra doenças como insônia, sonambulismo, bruxismo, terror noturno, narcolepsia e pode ser útil até no diagnóstico de fibromialgia.

Como é feita

A pessoa vai dormir na clínica, em uma sala monitorada e confortável, com os sensores fixados pelo corpo de maneira que não atrapalhem a movimentação durante a noite. Tudo para não interferir no sono e na coleta de informações.

Em alguns casos, pode ser feita a polissonografia domiciliar, tecnologia relativamente nova que leva o teste à casa de quem não consegue dormir fora, por exemplo. O exame dura o mesmo tempo de uma noite de sono. Ou seja, oito horas em média.

Os resultados

O especialista interpreta os registros da máquina. Como o sono é dividido em fases com características próprias, como movimentação dos olhos diferentes, o profissional leva em conta as particularidades de cada um desses estágios. A movimentação do corpo, o tempo efetivamente dormido, as batidas do coração, despertares noturnos e outras intercorrências também são contabilizadas.

Periodicidade

A polissonografia não faz parte de qualquer programa de checkup. Ela só costuma ser solicitada quando há suspeita de algum distúrbio.

Principais cuidados e contraindicações

Se o indivíduo estiver gripado, febril ou com tosse, o ideal é reagendar a prova. Como preparação, não devem ser ingeridos bebidas alcoólicas ou com cafeína por 48 e 7 horas antes do exame, respectivamente.

Os cabelos precisam estar limpos, sem gel ou cremes para melhor fixação dos sensores. E a cabeça pode descansar no próprio travesseiro trazido de casa.

Como é feito e para que serve o exame de polissonografia.

polissonografia é realizada durante uma noite de sono, por meio de sensores colocados sobre a pele, com auxílio de esparadrapos anti-alérgicos, e um clipe no dedo, que detectam possíveis alterações no sono de adultos ou crianças. O exame monitora as ondas cerebrais, o nível de oxigênio no sangue, frequência cardíaca e respiratória, além do movimento dos olhos e das pernas.

“O procedimento é indicado para qualquer pessoa, sejam crianças ou adultos, que apresentem sintomas de distúrbios do sono, como roncosono agitado, cansaço excessivo, sonolência diurna, dor de cabeça ao acordar e mau humor. A polissonografia analisa a qualidade do sono e ajuda a diagnosticar as doenças relacionadas, como é o caso da apneia do sono”, explica Eduardo Partata, fisioterapeuta e especialista da CPAPS.

Após a realização do exame, o paciente pode retomar suas atividades habituais normalmente, sem necessidade de repouso.

Como a polissonografia identifica distúrbios do sono?

Para identificar qualquer anormalidade na saúde do sono, várias condições fisiológicas são avaliadas na polissonografia. Por isso, eletrodos são posicionados em pontos estratégicos, para capturar o início e duração de cada estágio do sono, atividade cerebral enquanto dorme, movimento dos olhos, e entre outros fatores comportamentais no sono, que podem indicar algum distúrbio. Além disso, existem as faixas posicionadas no tórax e no abdômen, para registrar o esforço respiratório através do movimento repetitivo e intenso desses membros.

Toda e qualquer anormalidade dessas condições são registradas pelo aparelho de polissonografia e acompanhadas por um técnico capacitado, no decorrer de toda a duração do exame do sono. As especificações são detalhadas no laudo, para que o médico possa indicar o melhor tratamento ao distúrbio do sono.

Cuidados importantes

Apesar de ser um exame simples, alguns cuidados devem ser tomados antes da realização da polissonografia. Nas 24 horas antes do exame, evite alimentos e bebidas estimulantes, como café, refrigerantes e chás que contenham cafeína, bem como bebidas alcoólicas nas últimas 48 horas.

Em caso de gripes, tosses e outros problemas respiratórios que fujam do habitual, o mais indicado é que a polissonografia seja remarcada para garantir que os resultados do exame sejam mais precisos. Já no caso de medicamentos ingeridos diariamente, continue fazendo uso normalmente e leve-os no dia do exame.

Além disso, lembre-se de levar seus objetos pessoais, como escova de dentes, pijama e travesseiro.

Algumas Dicas Importantes:

Conhecido como o exame do sono, a polissonografia recolhe informações importantes para o diagnóstico e tratamento da apneia do sono. O procedimento é realizado durante uma noite de sono, por meio de sensores colocados sobre a pele, que monitoram as ondas cerebrais, o nível de oxigênio no sangue, frequência cardíaca e respiratória, além do movimento dos olhos e das pernas. No post de hoje, a CPAPS separou algumas dicas que vão te ajudar a se preparar para o exame de polissonografia. Confira:

1- USE SHAMPOO NEUTRO

No dia do exame, lave a cabeça com um shampoo neutro e não utilize condicionador ou cremes, pois eles podem atrapalhar a aderência dos sensores que são ligados ao corpo. Homens também devem se barbear antes da polissonografia, para não impedir a fixação dos sensores.

2- LEVE O SEU TRAVESSEIRO E USE ROUPAS CONFORTÁVEIS

Não é regra, mas utilizar um travesseiro que você já está acostumado pode fazer com que durma melhor. O paciente também deve levar seus objetos pessoais, como escova de dente, pijama ou camisola. Invista em roupas confortáveis, de preferência as que não têm elásticos nos punhos e tornozelos.

3- MEDICAMENTOS

Mantenha o uso de medicamentos normalmente e leve-os para o laboratório. É necessário que o indivíduo informe os remédios utilizados nas últimas 72 horas. A suspensão deve ser feita apenas por solicitação médica.

4- CONSUMO DE CAFÉ, REFRIGERANTES E BEBIDAS ALCOÓLICAS

Evite o consumo de bebidas que contenham cafeína, como café, chás e refrigerantes, nas 24 horas anteriores ao exame de polissonografia. Além disso, é indicado que o paciente não faça ingestão de bebidas alcoólicas durante as 48 horas antes do procedimento.

5- GRIPE, TOSSE E FEBRE

Em casos de gripe, tosse, febre e outras queixas que fogem ao habitual, o exame não poderá ser realizado, pois os resultados podem ser alterados.

Fonte: https://saude.abril.com.br/

AGENDE UMA CONSULTA AQUI

Post Tags:

No Comments

Leave a Comment