);
Widget Image

Atendimento especializado e descomplicado em Medicina do Sono e Neurologia. Dormir bem é algo essencial para ter qualidade de vida.

Agende uma consulta clicando aqui!

Últimas postagens

HORÁRIO DE ATENDIMENTO: 08:00 - 17:00
ESTAMOS EM: MANAUS
CONTATO: (92) 99901-5080 / (92) 99192-3240 / (92) 3659-3240
SIGA-NOS:
 

POLISSONOGRAFIA

O que é o exame de polissonografia e quando fazer

A polissonografia  (PSG) é um exame não invasivo que mede vários parâmetros durante o sono, como a atividade respiratória,  frequência cardíaca (FC), saturação (SpO2),  atividade muscular (EMG), cerebral  (EEG), postura de dormir. Além disso  vários outros canais opcionais  podem ser adicionados na medida da necessidade.

Assim, durante a polissonografia são feitas diversas avaliações que incluem:

  • Eletroencefalograma (EEG): serve para registrar a atividade cerebral durante o sono;
  • Eletro-oculograma (EOG): permite identificar quais as fases de sono e quando começam;
  • Eletro-miograma (EMG): registra o movimento dos músculos durante a noite;
  • Fluxo aéreo da boca e nariz: analisa a respiração;
  • Esforço respiratório: do tórax e abdômen;
  • Eletrocardiograma (ECG): verifica o ritmo de funcionamento do coração;
  • Oximetria (SPO2):  analisa a taxa de oxigênio no sangue;
  • Sensor de ronco: registra a intensidade do ronco.
  • Sensor de movimento dos membros inferiores, dentre outros.

Para que serve

Para investigar possíveis distúrbios do sono.  A PSG é solicitada quando há sintomas como sonolência diurna excessiva, distúrbios respiratórios do sono como a apneias obstrutiva do sono,  Movimento periódico de pernas.  A PSG também  pode ser usado na investigação de insônia secundárias, distúrbios motores do sono e parassonias atípicas.

Como é feita

O paciente dorme na clínica  acompanhado por um técnico habilitado em uma  quarto monitorado e confortável, com os respectivos sensores descritos acima e com duração mínima de 6 horas.

Tipos de Polissonografia

  • Polissonografia tipo I: é a PSG o padrão-ouro, sendo supervisionada por um técnico a noite toda e realizada em ambiente hospitalar ou em uma clínica.
  • Polissonografia tipo 2, 3 ou 4: são a PSG não supervisionadas e realizadas em um ambiente domiciliar (Home Sleep Test-HST). A tipo 3 ou 4, na verdade são consideradas monitorização cardio- pulmonar em virtude da quantidade restrita de canais e ausência de canais de EEG.
  • O HST são tecnologias relativamente novas e deve ter  indicação restrita e sempre associada de uma pré-avaliação por uma médico especializado em medicina do sono. Indicações de HST são: pacientes com alto risco  de  apneia obstrutiva do sono (AOS), AOS sem comorbidades   e paciente  sem acessibilidade.
  • PSG  com CPAP/BPAP: é a PSG  realizada para a titulação dos aparelhos  de pressão positiva  em paciente  com indicação para tal.
  • PSG com teste de latências múltiplas do sono : deve ser indicada para pacientes com sonolência excessiva diurna (SED), como por exemplo para a Narcolepsia.

A polissonografia  deve ser feita em clínicas especializadas em sono com médico e técnico habilitados pela Academia Brasileira de  sono (ABS/ABMS). Ela pode ser coberta por alguns planos de saúde, ou particular, e seu preço custa, em média, de 800 a 2000 reais, dependendo do local onde é feita e dos parâmetros avaliados durante o exame.

Exemplo de PSG tipo I.

Como é feito o preparo

Para realizar a polissonografia, é recomendado evitar o consumo de café, bebidas energéticas ou bebidas alcoólicas 24 horas antes do exame, evitar usar cremes e gel que dificultem a fixação dos eletrodos e não pintar as unhas com esmalte de cor escura.

Além disso, é orientado manter o uso de remédios habituais antes e durante o exame. Uma dica para facilitar o sono durante o exame é levar pijamas e roupas confortáveis, além da almofada própria ou objetos pessoais.

Exemplo de PSG domiciliar (HST) existente no mercado.